Como as empresas chinesas responderam ao coronavírus #3

Compartilhar esta publicação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Claramente, cada situação local é diferente, mas acreditamos que há oportunidades para as empresas aprenderem com outras pessoas em regiões que estão semanas à frente para responder à epidemia. A China parece estar nos estágios iniciais de uma recuperação económica, de acordo com a nossa análise de dados de alta frequência sobre proxies para o movimento de pessoas e bens, produção e confiança. Embora essa recuperação possa ser vulnerável se surgir uma nova onda de infeções locais, muitas empresas chinesas já passaram da resposta à crise ao planeamento de recuperação e pós-recuperação.

 Certamente, a China tem os seus próprios sistemas políticos e administrativos distintos, além de costumes sociais, mas muitas das lições parecem amplamente aplicáveis. Separamos 12 lições publicaremos 1 por dia. 

3. Crie pro-ativamente clareza e segurança para os funcionários.

Numa crise, é difícil encontrar clareza, quando a situação e as informações disponíveis estão a mudar constantemente, impulsionadas pela lógica exponencial do contágio. O conselho oficial pode estar ausente, contraditório, desatualizado ou não granular o suficiente para fins práticos. Além disso, a confusão é agravada por uma infinidade de reportagens da comunicação social com diferentes perspetivas e conselhos. Os funcionários irão precisar adotar novas formas de trabalhar, mas não irão poder fazê-lo a menos que tenham informações claras e consistentes e orientações gerais.

Algumas empresas chinesas criaram orientação e suporte muito pro-ativos para os funcionários. Por exemplo, o maior fabricante de utensílios de cozinha da China, Supor, instituiu diretrizes e procedimentos operacionais muito específicos para os seus funcionários, como instruções para limitar a exposição durante o jantar em cantinas e planos de emergência para situações anormais. Além disso, a empresa instituiu exames de saúde para funcionários e familiares desde os primeiros estágios do surto e adquiriu equipamentos preventivos. Estava bem preparado para uma retomada oportuna dos trabalhos, reabrindo algumas linhas de produção na segunda semana de fevereiro.

Assine a nossa Newsletter

Receba atualizações e aprenda com os melhores

Mais para explorar

Melhore sua credibilidade e visibilidade. Obtenha mais leads.

Deixe-nos uma mensagem

Fale Conosco